Contra mão nas AE's

Este fim de semana assistimos a mais um trágico acidente, provocado pela condução em contra mão de um veiculo na autoestrada A3 (Porto - Valença).
Continua a ser dificil de determinar as causas de tão insistente prática desta condução, pois custa a crer que alguem não se aperceba que está a entrar em contra-mão. Ou então somos todos enraizados na Grã-Bretanha, pois não estranhamos ver faixas de rodagem paralelamente à nossa direita e não à esquerda, como é comum nos países de circulação pela direita.
O que se confirma é que de facto, estes acidentes se verificam quase todos na faixa da esquerda, ou seja, em contra-mão os condutores portugueses têm o hábito de circular o mais à direita possivel, o que não acontece quando circulam "às direitas". Dá que pensar, não dá?
Menos trabalho dá equacionar que continua a ser evidente a falta de vigilância nas Autoestradas deste país, acompanhada da agora evidente falta de atenção por parte dos portageiros da Brisa que, neste acidente, dizem não ter visto nada na entrada onde o veiculo provocador do acidente acedeu à via.
A lamentar, fica o balanço da tragédia: 3 mortos e 1 ferido grave.
Quando/onde será o próximo?

0 comentários: