Prepotência

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP/PSP) anunciou hoje que vai apresentar no Ministério Público uma queixa-crime contra o director nacional da PSP, acusando o juiz-desembargador Mário Morgado de não respeitar a lei sindical.
Cada dirigente sindical tem direito, segundo a lei, a quatro dias por mês para se dedicar à actividade sindical e acontece que uns cedem as suas folgas a outros dirigentes sindicais, para que possam dedicar-se a tempo inteiro ao SPP e apartir de 2004 tal não vai ser possivel.
Mais um postura de atentado a liberdade de associação que está consignada na lei mas que muitas entidade patronais desrespeitam e violam!

0 comentários: